PUBLICAÇÃO: IV Rodeio Artístico Cultural Nacional e IX Celeiro da Poesia de Abdon celebram e fortalecem a Cultura Gaúcha

Publicação
11/04/2022 - 17:06:00
Atualização
12/04/2022 - 13:56:28

IV Rodeio Artístico Cultural Nacional e IX Celeiro da Poesia de Abdon celebram e fortalecem a Cultura Gaúcha

Assim como a cultura, o tradicionalismo é dinâmico e atual, movimentando-se para trazer aspectos do passado para a atualidade

A equipe do Instituto Humaniza e demais organizadores do Rodeio Artístico Cultural Nacional e Celeiro da Poesia de Abdon se reuniram virtualmente para lançar mais uma edição do evento marcado para acontecer em 25 e 26 de junho. As inscrições ficam abertas de 1 a 15 de maio através do site rodeioabdonbatista.com.br.

O fortalecimento e valorização da cultura gaúcha enraizada na região de Meio Oeste, onde se encontra Abdon Batista, é a premissa deste importante evento considerado o maior rodeio Artísitico de Santa Catarina. Nestes dias acontecem também o 4° Festival Nacional de Declamadores. O evento é uma excelente oportunidade para que admiradores e apaixonados por esta cultura sejam abraçados pelas lembranças de uma cultura que se adapta a atualidade. Prepare sua indumentária e se entregue ao espírito gaúcho.

Idealizador do evento, o professor Giovani Primieri leva muito a sério o compromisso que tem em promover o fortalecimento desta cultura. Em sua visão, o evento evoca a cultura de forma atual. “A cultura é dinâmica e atual, e o tradicionalismo também é dinâmico, ele movimenta e também traz aspectos do passado para a atualidade. Não vivenciamos o passado, mas projetamos os costumes antigos para os dias atuais. Dançamos músicas antigas, vestimos trajes antigos, mas com as potencialidades da atualidade. Unir os recursos atuais para não descaracterizar os costumes antigos é necessário conhecimento”, declara Giovani. 

Para Giovani, valorizar o passado é uma forma de não o renegar, mas reconhece-lo como parte da história que sempre influenciará o presente. “Cultuar costumes antigos é uma forma de honrar nossas raízes e o legado dos nossos antepassados. A região de Abdon Batista tem uma identidade cultural forte gauchesca. As primeiras populações que se fixaram por aqui vieram do Rio Grande do Sul. Queremos preservar nossa identidade cultural. As pessoas na região têm um sentimento de pertencimento grande. Temos bailes gaúchos durante todo ao ano. Temos a nossa identidade cultural identificada, por isso nós a preservamos através da arte, da culinária e de eventos que cultuam os costumes”, afirma.

Este pertencimento acontece principalmente dentro do seio familiar. Geração após geração, pais e avós mantiveram esses costumes ao logo dos tempos. Até mesmo quem vem de fora absorve um pouco dessa cultura, seja no gosto pelo chimarrão, seja pelo costume de comer pinhão no inverno. “No passado as atividades, como, por exemplo, as danças e as declamações eram espontâneas, o que fazemos no rodeio é uma projeção daquilo que foi espontâneo um dia”, explica o professor.

Ao descrever o sentimento envolvido no tradicionalismo, Giovani avalia a participação do poder público e privado como essencial para que divulgar e valorizar estes costumes. “Para realizar o Rodeio nós temos o apoio incondicional da Prefeitura de Abdon Batista e da Lei de Incentivo à Cultura que nos permite ter patrocinadores como a Enercan – Campos Novos Energia S.A. Sem este investimento não teríamos este evento de valorização e fortalecimento do sentimento de pertencimento. Nosso evento é bonito e bem feito, quando o assistimos percebemos como a cultura é bela e merece ser admirada”.

Paralelo ao rodeio acontece IX Celeiro da Poesia, que este ano tem como tema: ‘Santa Catarina, Nossa Terra e Nossa Gente’ e IV Festival Nacional de Declamadores. Este ano serão 5 palcos para apresentação de danças tradicionais, dança de salão, tropeirismo, apresentação e concurso de gaita e violão. A produção do evento também confirmou show com Cesar Oliveira e Rogério Melo. A entrada para o evento é gratuita.

Parte da programação do evento, a 5°Colheita de Versos, concurso de poemas inéditos, acontecerá apenas em novembro.

Lei de Incentivo à Cultura, Produção Cultural do Instituto Humaniza, patrocínio da  Enercan – Campos Novos Energia S.A e Prefeitura de Abdon Batista, realização da Secretaria Especial de Incentivo à Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal. 


Galeria de Imagens


Nome do Autor: Instituto Humaniza
Fonte da Publicação: Instituto Humaniza

Compartilhe: